No Gama um motorista enfurecido usou o carro para invadir o pronto socorro do Hospital Regional. O incidente aconteceu por volta de 2h20 desta segunda-feira (1/1).

O motorista teria se irritado após funcionários dizerem que não havia cadeira de rodas para conduzir a paciente que ele acompanhava.

Apesar do susto, ninguém se feriu. Após dar marcha à ré e danificar a entrada do pronto socorro da unidade, o condutor ainda se recusou a tirar o carro do local, bateu boca e desacatou policiais militares. Ele acabou preso.

A assessoria de imprensa da Secretaria de Saúde comentou o caso por meio de nota. Segundo o texto, a falta de cadeiras de rodas “não procede”.

“A direção do Hospital Regional do Gama informa que a pessoa transportada pelo veículo que invadiu a área de acesso à recepção de pacientes foi prontamente atendida na unidade”, afirmou a pasta.

“ Diante da insistência do motorista e das agressões verbais aos policiais militares, o homem recebeu voz de prisão e saiu algemado da unidade hospitalar.”

A identidade do motorista não foi revelada. O caso está a cargo da 20ª Delegacia de Polícia (área central do Gama).

 

Veja a programação 

 

 

       Matrículas Abertas 

 

 

Saldo da festa da Virada - Distrito Federal

 

Quatro mortes violentas e invasão de veículo no hospital Regional do Gama.

O casos ocorreram entre 15h13 deste domingo (31/12) e 14h20 desta segunda-feira (1/1) - primeiro dia de 2018

O Distrito Federal registrou ao menos quatro mortes violentas entre a tarde deste domingo (31/12) até às 6h desta segunda-feira (1/1). Os homicídios foram registrados no Itapoã, São Sebastião e Ceilândia, que concentrou duas das ocorrências. Em um dos casos, no Residencial Oeste, em São Sebastião, um homem disparou contra vários convidados em uma festa, matando uma pessoa e ferindo outra na perna.

O caso de São Sebastião aconteceu às 5h16. Segundo informações da Polícia Militar, os disparos aconteceram após uma briga no conjunto 21 da Quadra 22 do Residencial Oeste, durante uma comemoração de réveillon. A comunicação da corporação informou que dois homens se desentenderam e um deles, que estava armado, disparou contra um grupo de pessoas, matando um homem e ferindo outro na perna. O ferido foi levado para a Unidade de Pronto Atendimento (Upa) da cidade.

Em Ceilândia, a PM registrou outras duas mortes. A primeira às 15h13 de domingo (31/12), e a segunda às 3h24 desta segunda-feira (1/1). Em ambos casos, as vítimas morreram após serem atingidas por tiros. O caso está a cargo da 23ª Delegacia de Polícia (P Sul). No Itapoã, ainda no domingo, por volta das 10h, um homem morreu depois de ser esfaqueado. O caso é investigado pela 6ª DP (Paranoá).